homem com contas na mão sentado no chão mexendo no computador que está sobre o sofá para representar "como entender a conta de luz"

Como entender a conta de luz?

Está perdido com as informações existentes na sua conta de luz? Calma, que a leitura pode ser mais fácil do que você imagina!

Chegou a hora de entender a sua conta de luz e identificar os pontos mais importantes da cobrança, como o número de instalação, o número do cliente, o cálculo de consumo, entre outros. Veja!

Dados do cliente, instalação e datas importantes

Entenda algumas informações base presentes na sua conta de luz!

Dados pessoais

Na parte superior esquerda da sua conta de luz, você encontrará os seus dados ou os dados do responsável pela instalação, assim como a sua inscrição estadual.

Número do cliente e número da instalação

À direita, você encontrará informações importantes, como o seu número de cliente e o número da sua instalação. Esses são os dados que você cederá à distribuidora em caso de algum problema técnico, como queda de energia, corte no fornecimento ou uma eventual visita técnica.

Mês de cobrança e data de vencimento

Na parte inferior da conta de luz, você encontra informações do mês que a cobrança se refere, a data de vencimento da conta e o valor total a pagar.

Data de leitura

Nesse espaço, você encontra três diferentes datações:

  1. a primeira se refere à leitura realizada no mês anterior à conta recebida;
  2. a segunda é a data em que foi lida a fatura atual;
  3. a terceira se trata da próxima leitura a ser realizada.

Assim, o consumo mensal de cada residência é correspondente ao período entre uma leitura e outra.

Informações gerais

Em informações gerais, você encontra avisos importantes, como descontos, reajustes nas tarifas e a bandeira tarifária vigente.

Saiba como ter desconto na sua conta de luz!

Valores faturados

Já em valores faturados, estará disponível o método de cálculo utilizado no seu consumo, assim como o detalhamento, as tarifas e os impostos sobre ele.

Caso você tenha alguma conta atrasada ou débito com a sua distribuidora de energia, você será notificado nesta parte da sua conta.

Histórico de consumo

Em histórico de consumo, você encontra todo o seu consumo de energia em até 12 meses. Essa parte da conta é a preferida para quem gosta de entender sobre os seus gastos e diminuir o consumo, caso encontre um custo exagerado.

Classe da conta

Por último, mas não menos importante, os dados que vão te mostrar a classe da sua conta. Se for de uma empresa ou negócio, virá como uma conta “comercial”, mas caso ela seja doméstica virá como “residencial”.

Energia Solar em Pernambuco: Como Investir!

Modalidade Tarifária

pessoa calculando a conta de luz

A modalidade tarifária corresponde à tarifa aplicada ao mês correspondente e isso influencia no valor que será cobrado na sua conta de luz.

Ela pode ser classificada como convencional ou branca e são diferenciadas para cada setor, como:

  • B1: Residencial;
  • B2: Rural;
  • B3: Demais classes.

Com valores diferentes para cada uma dessas classificações.

Consumo TE e TUSD

A TE (Tarifa de Energia) é o valor imposto ao produto que você consumiu, ou seja, a energia. Já a TUSD (Tarifa de Utilização de Serviços de Distribuição) é o valor do serviço que a distribuidora cobra ao levar energia para a sua residência ou comércio através dos postes elétricos. Essas são as duas parcelas usadas para efetuar o cálculo da sua conta de luz.

Impostos na conta de luz

O montante refletido na sua conta de luz também está sujeito a três componentes de custo distintos: produção de energia, logística e entrega de energia. Além disso, existem impostos que estão presentes na sua conta. Veja quais são eles!

1. PIS — Programa de Promoção Social

O PIS é um programa destinado a promover o bem-estar econômico dos brasileiros. De maneira geral, ele funciona por meio da arrecadação de recursos, principalmente de empresas, para financiar benefícios sociais, como o seguro-desemprego e o abono salarial, beneficiando trabalhadores e fortalecendo a inclusão social.

2. ICMS — Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços

É um tributo de cunho estadual. Basicamente, o ICMS incide sobre a venda de produtos e serviços, sendo arrecadado pelos estados. Funciona como uma importante fonte de receita para financiar serviços públicos, como a educação e a saúde, contribuindo para o desenvolvimento regional.

3. COFINS — Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social

A COFINS é um tributo federal brasileiro e sua função é financiar a seguridade social, incluindo a previdência e a saúde. Ela funciona mediante a arrecadação de contribuições de empresas, visando manter e expandir os serviços de proteção social oferecidos pelo governo.

Energia Solar para Empresas: como funciona e quanto custa

Bandeiras tarifárias

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica, as bandeiras tarifárias são o sistema utilizado para sinalizar aos consumidores a variação no custo da geração de energia elétrica. Elas são divididas e representadas por cores. Confira!

Bandeira verde

A bandeira verde indica que as condições de geração de energia são favoráveis e com custos reduzidos. Nesse cenário, não há gastos adicionais na conta de luz, portanto, a tarifa permanece estável.

Bandeira amarela 

Já a bandeira amarela sinaliza um aumento moderado nos custos de geração de energia. Dessa forma, o consumidor paga uma taxa adicional por quilowatt-hora consumido, incentivando a economia de eletricidade.

Bandeira vermelha

A bandeira vermelha aponta condições desfavoráveis de geração de energia elétrica, por isso oferece custos mais elevados. Ela é subdividida em dois patamares:

  • bandeira vermelha patamar 1: nessa categoria, há um aumento moderado nos custos de geração de energia. Por isso, o consumidor paga uma taxa adicional por quilowatt-hora consumido;
  • bandeira vermelha patamar 2: o patamar 2 indica condições de geração ainda mais desfavoráveis, com custos significativamente elevados. Aqui, a tarifa extra é mais alta, exigindo uma redução rigorosa no consumo de eletricidade.

O que é kWh na conta de luz?

O kWh (quilowatt-hora) é uma medida em sua conta de luz que indica o consumo de energia elétrica. Simplificando, um aparelho de 1.000 watts (ou 1 quilowatt) operando por 1 hora consome 1 kWh. Imagine uma lâmpada de 100 watts ligada por 10 horas: ela consumirá 1 kWh. 

Essa unidade de medida permite o cálculo do custo da eletricidade, já que a maioria das tarifas é baseada no consumo em kWh. Portanto, ao entender o conceito de kWh, você pode calcular o consumo de energia, gerenciar melhor os seus gastos energéticos e tomar medidas para economizar, reduzindo a sua conta de luz.

Como calcular a conta de luz?

Como já mencionamos, na área descrita em sua fatura como “valores faturados”, você encontra o detalhamento da sua conta de luz. Sendo assim, a primeira linha contém a quantidade de energia gasta em KWh (quilowatt-hora), a tarifa aplicada em reais e o cálculo desse valor.

O cálculo é realizado com o valor da tarifa sendo multiplicado pela quantidade de energia gasta no período entre as leituras.

Por exemplo, se o seu gasto mensal foi de 580 kWh e a tarifa está colocada como R$0,618050 (valor da bandeira verde na classificação residencial normal), o cálculo é correspondente à 580 x 0,618050.

O resultado dessa equação é somado e abatido às informações expostas logo em seguida na fatura, os encargos/cobranças e abatimentos/devoluções.

Qual é o órgão responsável pela emissão da minha conta de luz?

O responsável pela regulação da sua conta de luz é a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). É ela quem acompanha as distribuidoras de energia elétrica em todo o processo regulamentador, que vai desde o fornecimento de energia, passando pela distribuição, taxação de serviço e, por fim, o valor final.

A Aneel exige que as distribuidoras divulguem em suas contas todos os dados e informações sobre o fornecimento de energia elétrica. Então, na sua conta de luz, sempre constará os preços aplicados na prestação de serviço, os valores extras, caso você tenha algum débito e todas as taxas aplicadas até a energia chegar a sua residência.

O que são as distribuidoras?

As distribuidoras de energia elétrica são as responsáveis pela distribuição, pelo acompanhamento e pela cobrança da utilização de energia. Elas atuam no regulamento de fornecimento de eletricidade da Aneel em todo o território nacional.

Porém, elas podem cobrar um valor diferenciado do que a Aneel sugere, já que serão as responsáveis por todo o gerenciamento da sua energia. Mas tenha calma: o valor (extra) ainda passa pela Aneel até ser aprovado.

A Enel, que cuida da distribuição de energia elétrica em diversos municípios de São Paulo, assim como a CEMIG, que cumpre a mesma função em Minas Gerais, são dois exemplos de distribuidoras de energia.

É importante lembrar que a distribuidora não pode cortar de imediato o seu fornecimento de energia caso conste algum débito. O cliente deve ser notificado com antecedência na sua conta de luz atual ou por escrito. Assim, concedendo um tempo para regular a sua situação.

O corte de energia será feito em até 90 dias após a constatação do atraso e, com a comprovação do pagamento em débito, o religamento deverá ser feito em 24 horas após o corte.

Pronto, agora você já sabe de tudo!

Agora que você já sabe tudo sobre a conta de luz, que tal organizar a sua vida financeira e economizar ainda mais na sua fatura sem se preocupar? Com a Órigo, isso é possível!

Com a gente, você tem acesso ao crédito de energia solar que te permite ter uma economia na conta de luz e ainda desfrutar de uma fonte de energia renovável. 

Sem obras ou taxas, o crédito é produzido nas fazendas solares e distribuído na rede elétrica local de forma simples e prática. 

Ah e você ainda pode contar com o Clube Órigo, um sistema de pontuação em que você indica alguém para aderir ao crédito e pode ZERAR a sua fatura com os pontos.

São muitas vantagens em um serviço só! Quer saber mais? Acesse nosso site e peça agora!

Clube Órigo Pro

Seja um parceiro e rentabilize com indicações!

Clique aqui e saiba mais

Assine nossa
newsletter