12 trocas sustentáveis para incluir na sua rotina

Às vezes, levar uma vida mais sustentável pode parecer um enigma sem solução, mas a verdade é que viver em harmonia com a natureza pode começar de maneira simples, com pequenas trocas.

Para saber se você está contribuindo com a saúde do planeta, questione-se sempre:

  1. “Esse produto que eu uso é biodegradável ou reciclável?”
  2.  “Existe alguma alternativa para o serviço que eu utilizo que polua menos o meio ambiente?”
  3. “A marca que eu gosto tem ações concretas para mitigar os impactos que ela causa na natureza?”.

Afinal, quando começamos a nos preocupar com a origem e o destino do que consumimos, trazemos mais consciência para os nossos hábitos. Além disso, aplicar a sustentabilidade na rotina traz uma série de outros benefícios para o seu bolso e até para a saúde.

Se você ficou curioso sobre o assunto, confira a seguir a lista que preparamos com 12 trocas sustentáveis para incluir no seu dia a dia:

1. Bucha de cozinha sintética por bucha vegetal

Sabe aquela esponja de cozinha comum no mercado, amarelinha, com uma das superfícies verdes? Então, esse tipo de bucha não tem reciclabilidade no Brasil e, para piorar a situação,  ela é produzida com uma mistura de poliuretano e componentes químicos sintéticos que demoram séculos para se decompor no meio ambiente.

A boa notícia é que existem diversas soluções ecológicas para lavar a louça em casa. Você pode, por exemplo, trocar a bucha sintética pela bucha vegetal, que você compra na feira mesmo, por um preço menor.

Outra alternativa são os paninhos de bambu. Agora, se você quiser uma esponja com o design mais parecido com as tradicionais, pode optar pelas feitas de fibra de coco. Opções não faltam para você fazer essa troca sustentável, mas se ainda achar que as esponjas sintéticas são as melhores opções para o seu dia a dia, que tal pensar em empresas que fazem logística reversa desse material, como a TerraCycle Brasil? Assim, você descarta suas esponjas com responsabilidade ambiental.

Leia também: Logística reversa: o que é e como funciona?

2. Utensílios de cozinha de silicone por utensílios de madeira

Os utensílios de cozinha de silicone são lindos, não é mesmo? Mas estão ficando cada vez mais ultrapassados, porque, infelizmente, o silicone é um material dificílimo de ser reciclado no país. Ou seja, tudo o que consumimos, que é feito de silicone, vai parar nos aterros sanitários ou para a natureza. 

Para fazer essa troca, você pode escolher os tradicionais utensílios de cozinha de madeira. Além de duradouros e 100% biodegradáveis, esses objetos são mais baratos e estão disponíveis no mercado em diversos estilos para deixar a decoração da sua casa mais sofisticada, moderna e sustentável. 

Confira: Decoração sustentável: ideias para fazer você mesmo em casa 

3. Roupas novas por roupas de brechó

Há muito tempo os brechós deixaram de ser lugares mal vistos pela sociedade. Hoje, eles existem como alternativa ecológica para o mercado da moda, atendendo com profissionalismo os mais variados públicos, gerando  economia e  contrapondo o modelo fast-fashion muito criticado pelos impactos negativos causados ao meio ambiente.

Para se ter uma ideia, uma reportagem do site de notícias Terra, mostrou que a indústria têxtil é responsável por emitir 10% dos gases do efeito estufa, sendo o segundo setor da indústria que mais consome água no mundo.

Adicionalmente, dados apresentados na matéria mostraram que só na região do Brás, na cidade de São Paulo, saem, por dia, aproximadamente 45 toneladas de lixo têxtil, que são descartados em aterros sanitários.

Por isso, ao pensar em renovar o seu guarda-roupa, dê preferência aos brechós ou pequenas marcas, que possibilitam economia no bolso, exclusividade e cuidado com o planeta.

4. Energia elétrica de alto impacto por energia de baixo impacto

Muita gente ainda pensa que, para ter energia renovável de baixo impacto em casa, como a solar, é preciso gastar fortunas com a instalação de painéis solares. No entanto, esse é um mito que já caiu por terra.

Hoje, modelos de negócio como o de energia solar por assinatura da Órigo, permitem que você escolha a fonte de energia que utiliza na sua casa, apartamento ou empresa. Dá uma olhadinha em como funciona isso:

A Fazenda Solar da Órigo é um serviço por assinatura, bem semelhante aos de filmes e músicas. Ao assinar um pacote de créditos de energia, mensalmente, a distribuidora desconta da sua conta de luz os créditos de gerados pela Fazenda Solar. Logo, a sua energia continua chegando normalmente, através dos postes das ruas, mas agora ela é renovável

Assim, não é necessário obras ou instalações. Você consome energia limpa, ajuda o meio ambiente e ainda economiza todo mês na conta de luz.

Saiba mais: Quanto a energia solar economiza na conta de luz: veja a diferença! 

5. Escova de dente de plástico por escova de bambu

As escovas de dente são recicláveis – mas é importante lembrar que não basta ser reciclável, é preciso ter reciclabilidade. 

O que acontece com as escovas de dente é o mesmo que acontece com muitos outros produtos de plástico. Apesar do cabo e das cerdas serem recicláveis, eles são materiais de difícil separação e de baixo valor comercial e, por isso, acabam não sendo reciclados.

Por esse motivo, boa parte das escovas acabam parando nos aterros quando descartadas corretamente e, quando não, na natureza. A boa notícia é que já existem alternativas, como as escovas de bambu, que são facilmente encontradas na internet e nas farmácias.

O bambu além de ser um material biodegradável e sustentável, possui propriedades naturais resistentes a diversos tipos de  bactérias.

6. Papel filme por panos de cera

Os panos de cera ou envoltórios de abelha são alternativas sustentáveis ao papel filme, que tanto usamos no dia a dia, mas que infelizmente não são recicláveis e, além disso, possuem uma cadeia produtiva bastante poluente.

Os envoltórios são um tecido feito de algodão orgânico e uma mistura que envolve resina de pinheiro, óleo de jojoba e cera de abelha, produtos biodegradáveis e eco-friendly.

Outras vantagens ao preferir esse material estão nas suas funcionalidades: mantém o frescor das frutas e legumes na geladeira, protegem a umidade dos alimentos já preparados, substituem sacolas e recipientes plásticos, são reutilizáveis, laváveis e compostáveis. Hoje, existem empresas nacionais, como a Beelive, que produzem os panos de cera e entregam em todo o Brasil.

7. Cotonetes de plástico por Cotonetes sustentáveis

As hastes flexíveis, muito conhecidas como “Cotonete”, são outro tipo de material composto por plástico, sem reciclabilidade e que, muitas vezes, já são descartados no lixo comum.

Um dos maiores problemas das hastes flexíveis, além do tempo de decomposição de 450 anos, é o seu tamanho reduzido, que pode, acidentalmente, ser confundido como alimento pelos animais. Para evitar que esse material polua o meio ambiente e prejudique a biodiversidade do planeta, você pode escolher opções mais sustentáveis feitas de papel e algodão orgânico, como as da Bellacotton.

8. Saquinhos de supermercado de plástico por saquinhos de pano

Há muito tempo os saquinhos de supermercado foram apontados como um grande problema ambiental relacionado à poluição. Aproximadamente um milhão de sacolinhas plásticas são consumidas por minuto no mundo. 

E não para por aí: essas sacolas demoram, em média, 200 anos para se degradar no meio ambiente e a sua decomposição polui a natureza.

Por isso, uma simples troca de rotina, como essa, entre sacolas plásticas e sacolas reutilizáveis, traz um impacto positivo enorme para o meio ambiente.  

Conheça: o que é o efeito estufa?

9. Produtos de limpeza convencionais por produtos biodegradáveis

Você já parou para pensar na quantidade de substâncias químicas que existem nos produtos de limpeza que utilizamos em casa? São muitos, não é mesmo?. Mas, qual é o problema disso?

O problema é que, se na nossa cidade ou bairro não há um tratamento adequado de esgoto, todas essas substâncias vão parar nos solos, rios e oceanos. O resultado é sabido: um prejuízo enorme para a vida aquática, biodiversidade e para nós mesmos, já que esses químicos poluem a água doce que consumimos.

Por sorte, hoje existem algumas empresas no mercado, como a Positiva, que fabrica produtos de limpeza alternativos, biodegradáveis e feitos com matéria prima ecológica e natural. Ao escolher essas alternativas, você limpa a sua casa com a consciência despreocupada, pois sabe que os seus produtos de limpeza não agridem o meio ambiente.

10. Produtos de higiene líquidos por produtos em barra

Na mesma vertente dos produtos de limpeza, temos os produtos de higiene líquidos como os shampoos, condicionadores, hidratantes, entre outros, que em sua maioria, também possuem substâncias químicas prejudiciais à natureza.

Ao trocar os seus produtos líquidos por produtos em barra, produzidos por empresas ambientalmente responsáveis, como a B.O.B., você ajuda o planeta de duas formas: evitando que esses químicos poluam as águas e reduzindo drasticamente a quantidade de plástico consumida durante a sua rotina de autocuidado.

Além de uma alternativa sustentável, os produtos de higiene em barra são econômicos, pois duram, em média, três vezes mais que os convencionais.

11. Plásticos de uso único por um kit pessoal sustentável

Algumas cidades brasileiras como Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, São Paulo e Rio de Janeiro já proibiram a distribuição de alguns plásticos de uso único, como o canudinho, em bares e restaurantes.

Esse é um grande avanço considerando que segundo o Fórum  Econômico Mundial, existem 150 milhões de toneladas métricas de plásticos nos oceanos e, caso o consumo siga no mesmo ritmo dos números atuais, os cientistas preveem que haverá mais plásticos do que peixes nos oceanos até 2050.

Para ajudar a conter esse problema tão sério para o meio ambiente, você pode montar o seu próprio kit pessoal para evitar a utilização de plásticos de uso único. 

Faça uma necessaire para levar na bolsa ou mochila, que inclua um canudo de metal, talheres reutilizáveis e um copo dobrável também de metal. Dessa forma, na hora de passear, a diversão está garantida junto à consciência tranquila.

12. Carro pela bicicleta

Os carros ainda são os principais vilões da qualidade do ar. Apesar de ser uma comodidade para muitas pessoas e, às vezes, até um item indispensável na rotina, o ideal é tentar evitá-lo o quanto for possível.

Para se ter uma ideia da gravidade da utilização excessiva de veículos automotores, de acordo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ao menos sete milhões de pessoas morrem anualmente em todo o planeta em função de doenças relacionadas à poluição do ar.

Por isso, sempre que for sair de casa, avalie se o trajeto pode ser feito de formas alternativas, utilizando uma bicicleta, indo a pé ou mesmo de transporte público. Evitar o carro sempre que der é bom para o bolso, para a saúde e para o planeta.

Saiba mais sobre: A importância da mobilidade urbana sustentável. Se você curtiu esse conteúdo sobre trocas sustentáveis, precisa conhecer também as redes sociais da Órigo Energia. No nosso Instagram e Facebook, você fica por dentro de todas as novidades para ter uma rotina cada vez mais harmoniosa com o meio ambiente.

Assine nossa
newsletter