Demanda por energia limpa e renovável cresce na pandemia

Demanda por energia limpa e renovável cresce na pandemia

01/09/2021

As estatísticas são animadoras. Em 2020, o uso anual de energia renovável aumentou cerca de 45% em todo o planeta, somando quase 280 gigawatts (GW). É o que revela o estudo Renewables are stronger than ever as they power through the pandemic, da International Energy Agency (IEA). Para melhor ilustrar o crescimento, o Departamento de Energia dos Estados Unidos (Energy.gov) explica que um único gigawatt é equivalente a 3.125 milhões de painéis fotovoltaicos (PV). O crescimento de 2020 se refere, assim, ao maior aumento de energia renovável na Terra desde 1999.

O aumento da demanda por energia renovável na pandemia

A pandemia de coronavírus trouxe enormes desafios para a humanidade, impulsionando a transformação de hábitos individuais e coletivos. Diversas análises epidemiológicas da última década previram o surgimento de um possível vírus que traria danos às civilizações, como foi o caso da palestra do epidemiologista Larry Brilliant: My wish: help me stop pandemics, transmitida pelo TED Talks em 2006. 

No vídeo, Brilliant discorreu sobre a chegada de uma doença viral avassaladora que adoeceria e mataria milhões de pessoas em todo o planeta, causando, também, um prejuízo de trilhões na economia. E essa catástrofe seria causada sobretudo pelos avanços das civilizações sobre os habitats naturais, por meio de hábitos inadequados e excessivamente exploratórios.

Está mais do que evidente que o único jeito de sairmos desta pandemia ― e evitarmos ou postergarmos ao máximo uma próxima ―, será pela intensa transformação dos hábitos de consumo

O que levou ao aumento na demanda por energia limpa e renovável?

De acordo com o estudo da IEA, as energias renováveis passaram a responder por 90% da nova expansão da capacidade de energia no globo. Essa expansão ​​deve estabelecer novos recordes em 2022, movida não apenas pela necessidade de hábitos mais sustentáveis, mas também pela retomada da economia e pelo fim do isolamento social, que reduziu a produção de biocombustíveis em 8% globalmente. 

O aumento também ocorreu graças às movimentações na China, nos Estados Unidos e no Vietnã para concluir projetos renováveis antes do fim de subsídios governamentais. Agora, a previsão da IEA é que o uso de energia limpa alcance quase 450 GW no próximo ano.

Leia também: Energias renováveis e a meta de emissões líquidas zero! 

O que significa a Agenda 2030? Qual o objetivo principal?

Mudar a geração de energia para fontes renováveis ​​é um pilar fundamental dos esforços globais, e a Agenda 2030 da ONU ― acordo que exige transformações sustentáveis em todos os países até o final da próxima década ― tem impulsionado ações governamentais nessa direção.

“As energias eólica e solar estão nos dando mais motivos para sermos otimistas sobre nossos objetivos climáticos, pois eles quebram recorde após recorde”, afirmou Fatih Birol, Diretor Executivo da IEA, em comunicado à imprensa. “Os governos precisam aproveitar esse momento promissor por meio de políticas que incentivam um maior investimento em energia solar e eólica, na infraestrutura de rede adicional que exigirão, e em outras tecnologias renováveis ​​importantes, como energia hidrelétrica, bioenergia e geotérmica. Uma expansão massiva da eletricidade limpa é essencial para dar ao mundo uma chance de atingir seus objetivos”, disse.

Leia também: A crise hídrica e a situação energética do Brasil 

Expansão da energia solar fotovoltaica no Brasil e na América Latina

Trabalhador eletricista no trabalho substituindo a lâmpada e protegido por capacete, óculos de segurança e luvas. Usando máscara cirúrgica para evitar a propagação do coronavírus. Prevenção contra a pandemia Covid-19

O Brasil será responsável por cerca de 40% do aumento da expansão fotovoltaica distribuída na América Latina entre o período de 2021 e 2022. No último mês de maio, a consultoria e auditoria Ernst & Young (EY) divulgou uma lista com os países mais atrativos do mundo para a energia renovável, apontando o Brasil como o 11º no ranking mundial, graças aos avanços regulatórios no mercado de energia eólica marítima e às usinas hidrelétricas.

De acordo com o NS Energy Business, a América Latina já é responsável por quase 10% do total de energia renovável instalada no mundo desde 2018, com Chile e Venezuela figurando ao lado do Brasil no cenário de desenvolvimento em energias eólica e hidrelétrica.

Além disso, os dados coletados pelo software de usinas fotovoltaicas pvDesign, da Rated Power, indicam que 68% das simulações no Brasil nos últimos seis meses utilizaram painéis solares bifaciais, que rendem de 15% a 20% a mais que painéis convencionais, e que também são capazes de reduzir os custos gerais de energia gerada.

Brasil pode liderar em hidrogênio verde

Segundo a Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (CEPAL), o continente sul-americano tem todas as condições para se tornar um pólo de energia renovável com grande potencial em hidrogênio verde

Alicia Bárcena, Secretária Executiva da CEPAL, explicou que países como Argentina, Brasil, Chile, Peru, Bolívia, Costa Rica e México estão muito próximos de desenvolver uma indústria competitiva de hidrogênio renovável.

“Vários países da América Latina e do Caribe têm vantagens para entrar neste mercado, porque suas matrizes elétricas são relativamente limpas ou estão em processo de descarbonização. Essas vantagens são oportunidades que dão origem a outras oportunidades”, afirmou a executiva em painel da Latin America Energy Week no último mês de junho.

Para que esse plano se concretize, Bárcena diz que as empresas do setor de energia deverão gerar valor ao apoiarem a região no enfrentamento do desafio da pobreza energética e inclusão, gerando empregos e desempenhando um papel central na descarbonização e na transição verde. “O que realmente precisamos é que as empresas não se preocupem apenas com os grandes empreendimentos, mas apoiem também as pequenas e médias empresas na criação de melhores empregos e serviços”, disse.

Saiba mais sobre Hidrogênio Verde e seus benefícios aqui!Você também pode fazer parte do intenso movimento de transição para energia renovável. O mercado brasileiro já fornece opções de energia limpa para residências, empresas ou indústrias de todos os setores da economia. Vamos juntos utilizar a Energia para Mudar Histórias e participar dessa importante etapa de transformação sustentável?

Compartilhe nas redes sociais

Matérias Relacionadas

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, analisar tráfego e proporcionar uma experiência mais segura para os nossos usuários. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações. Aceitar