4 passos da economia circular para colocar em prática

4 passos da economia circular para colocar em prática

25/11/2021

Devido à recente retomada econômica do mercado, conceitos como a economia circular estão em alta e podem ajudar a reerguer a vida financeira do seu pequeno negócio. 

A grande maioria das empresas baseia-se no processo de produção criado pela economia linear. O item segue uma linha única na expectativa de uso. Algo como extrair, produzir, vender e, por último, mas talvez o mais importante, descartar, gerando assim os mais de 300 milhões de toneladas de plástico em 2019, ou então, gerando em apenas um ano 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico. A economia circular é um conceito que tem como meta quebrar essa cadeia de produção em desuso. Otimizando a produção desses produtos e conciliando o consumo com hábitos conscientes e sustentáveis. 

Economia circular não é o mesmo que reciclagem   

Ao contrário do que praticamos e entendemos sobre reciclagem, a economia circular surge como um cenário que visa a algo mais pretensioso no que diz respeito à contenção e à reutilização de recursos. Enquanto o processo mais comum de reciclagem é guiado pela recuperação de alguns materiais, fazendo que pratiquemos mais uma "subciclagem" do que um reaproveitamento por completo, a economia circular trabalha com a proposta cíclica da expectativa de vida do produto. 

Dessa forma, o item poderá ser reutilizado diversas vezes durante sua vida útil, tirando proveito máximo dos seus componentes biológicos, assim como técnicos, e diminuindo a necessidade de uma nova extração de materiais. De maneira oposta ao modelo linear, a economia circular propõe que o descarte não será mais o destino final, mas a sua reutilização, podendo assim diminuir a proliferação de gases poluentes e a utilização de aterros sanitários para o descarte de materiais não recicláveis. 

A economia circular como aliada dos pequenos negócios 

Mais do que um benefício socioambiental, a economia circular pode gerar amparo para os pequenos negócios. A proposta da reutilização por completo pode diminuir os gastos em materiais descartáveis dos pequenos empreendedores  na compra de insumos como embalagens, sacolas, talheres, entre outros. Fora isso, podemos aproveitar a economia circular como um processo de gamificação e de transparência para atrair mais clientes. Mas, como podemos fazer isso? Bom, acomode-se que a Órigo descomplica essas ideias para você em 4 passos. 

1. Planejamento 

Ao abrir um negócio local, antes de todo o processo burocrático, você precisa pesquisar o mercado do qual você irá fazer parte. Podendo pré-estabelecer no seu planejamento algumas parcerias envolvendo a promoção da economia circular existente, ou então apresentá-la para os demais empreendedores locais. Caso a sua empresa seja voltada para o mercado alimentício, a existência de outro negócio voltado para embalagem poderá ser o pontapé inicial. 

Pensar em como o seu produto poderá ser reaproveitado pelos comércios locais pode te auxiliar até mesmo no seu controle de manufatura, estabelecendo assim a produção do necessário e evitando perdas desnecessárias.  

2. Parcerias 

Você precisará apostar em uma comunicação aberta com os demais empreendedores. Entender o cenário do qual você faz parte pode te ajudar a saber onde começar com o processo circular. Caso não seja na parceria com o negócio que produz embalagens para o seu produto, pode ser com um mercado local focado na compra dos insumos mensais ou semanais para a fabricação do seu produto. 

Assim, você mantém uma parceria que gera lucro tanto para o mercado quanto para o seu pequeno negócio. Ou, que tal utilizar uma fonte local para a produção da sua identidade visual? Qualquer processo que pode beneficiar demais comércios pode aumentar o giro monetário da região, criando então uma economia local sólida com grandes chances de crescimento pelo giro monetário entre os pequenos comércios locais.  

3. Inovação 

O próprio conceito de economia circular trabalha com aspectos pautados na inovação do modo qual consumimos e descartamos algo. Então, que tal inovar em como o seu negócio irá atuar no cenário local? Assim como no item acima, a parceria pode ser uma saída benéfica e divertida para o cliente. Você pode pensar em uma “cartela da parceria” em que o cliente ganha um carimbo ou um selo ao demonstrar que o descarte do seu produto foi realizado da maneira correta em parceria com outro negócio. 

Com isso, você estará apoiando a economia circular, fazendo que o cliente consuma de negócios locais, e trabalhando a transparência e a preocupação com o seu impacto social e ambiental. Também podendo realizar um processo de logística reversa, precavendo o que não poderá entrar na sua cadeia de valor e reaproveitamento.

4. Informe-se 

Antes de entrar de fato na cadeia da economia circular que detém o seu público, suas parcerias e também a sua concorrência, você precisa se manter informado do que não poderá ser reutilizado pelas demais pessoas. Ou seja, itens que não podem entrar na cadeia cíclica da região. Mantenha-se informado sobre locais que recolhem e fazem o descarte responsável e apropriado para tal produto, evitando o descarte irresponsável em aterros, ruas ou até mesmo impedindo que esse produto seja alvo de uma reutilização imprudente. 

Um artigo publicado em 2019 pela Nielsen intitulado “Estilos de Vida 2019” evidenciava o crescimento da preferência dos consumidores por empresas preocupadas com o impacto ambiental em seus processos.  O estudo aponta que 42% dos brasileiros escolheram consumir de forma mais consciente, reduzindo o impacto que o seu consumo poderia vir a gerar no meio ambiente. Em outras palavras, empresas conscientes estão se tornando cada vez mais as preferidas e os alvos dos novos consumidores. 

Para lembrar…  

Ao adotar a economia circular no seu pequeno negócio, você poderá contar com inúmeras vantagens que o conceito carrega. Ela poderá te ajudar na construção de pontes e de contatos locais, na promoção do seu negócio como agente social, na curiosidade sobre como lucrar de forma sustentável e também no crescimento de um novo mercado. O futuro está cada vez mais desperto e perspicaz na importância do impacto industrial no meio ambiente. Você não vai querer ficar de fora disso, né? Então é hora de colocar em prática as suas ideias e deslanchar o seu negócio com responsabilidade! 

Compartilhe nas redes sociais

Matérias Relacionadas

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, analisar tráfego e proporcionar uma experiência mais segura para os nossos usuários. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações. Aceitar