Empreendedorismo sustentável: como aplicar em seu negócio?

Empreendedorismo sustentável: como aplicar em seu negócio?

26/08/2021

Já ouviu falar em empreendedorismo sustentável? O termo vem aparecendo com frequência e a prática, recebendo incentivo não apenas de empresas ligadas à sustentabilidade e ao consumo consciente, mas também de startups, pequenos negócios e de grande parte da sociedade. Uma das qualidades que chamam a atenção é o fato de o modelo equilibrar processos responsáveis e desenvolvimento organizacional.

Mas, antes de tudo, é preciso entender o conceito de sustentabilidade:

O que é sustentabilidade?

Sustentabilidade envolve atender às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de atender às suas necessidades. É pensar em formas de ser ecologicamente correto, economicamente viável, socialmente justo e culturalmente diverso.

O que é empreendedorismo sustentável e qual seu objetivo? 

O empreendimento sustentável é uma categoria de negócio que busca como resposta mais que o lucro. Ao contrário do que muitos imaginam, não se refere apenas a empresas com ações exclusivamente sustentáveis.

A preocupação socioambiental e desenvolvimento no ecossistema também são de extrema importância para alcançar uma performance positiva e qualitativa. A ideia é criar um modelo de negócio inovador, focado na renovação de recursos, qualidade de vida e impacto no futuro organizacional.

Entre as principais características desse conceito, estão: a gestão humanizada, que visa a um olhar mais responsável em todas as áreas dentro e fora da empresa; a consideração das consequências, com um olhar cuidadoso sobre como serão as produções, assim como a sua atuação; além de priorização de processos ecologicamente corretos, analisando o impacto de cada etapa na sociedade.

Leia também: Empresas conscientes: consumo responsável no trabalho

Como trabalhar o empreendedorismo sustentável na sua empresa?

Para que uma empresa exerça com responsabilidade o empreendedorismo sustentável, ela precisa entender como somar em diversas pautas, como, por exemplo: ter uma posição contra o desperdício e a degradação ambiental, e compreender que modelos de negócios que são menos individualistas, são mais benéficos para a sociedade a longo prazo, além de uma ótima opção para empreender. Um caminho para isso é apostar no ESG. 

O que são métricas ESG e qual sua importância?

Sigla em inglês para environmental, social and governance (ambiental, social e governança), o termo propõe métodos de desenvolvimento corporativo em paralelo com práticas de preservação ambiental, como: gestão de resíduos, políticas de desmatamento, uso de fontes de energia renováveis e processos dedicados à redução ou à eliminação da poluição decorrente de suas operações industriais. 

Além disso, existe um setor dedicado a entender como a empresa zela pelo bem-estar, promove políticas de salários compatíveis e justos conforme a função, incentiva ações de cooperação, atuações responsáveis, diversidade e inclusão. 

A governança foca na liderança responsável da empresa por parte de gestores e de diretores. Há preocupação com os seus colaboradores, com os clientes e com a sua atuação na sociedade, que tende a ter destaque maior no mercado e ótimos resultados.

O que é o Pacto Global e quais princípios o pacto leva em conta?

Assim como o ESG, os Dez Princípios do Pacto Global, auxiliam o desenvolvimento empresarial, focando em negócios que estão dispostos a investir no menor impacto possível no ecossistema.

O Pacto Global carrega princípios universais derivados da Declaração Universal dos Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho, da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento e da Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção. Um combo que preza pela responsabilidade, pela inovação e pelos pilares do trabalho em equipe, do respeito e da empatia. 

Quer saber mais? Veja os Dez Princípios do Pacto Global aqui!

O mercado do empreendedorismo sustentável

Atualmente, grande parte das empresas que dominam o mercado, possuem influência em seu setor e um sistema de empreendedorismo sustentável. Um exemplo disso é a Faber-Castell. Além de usar matéria-prima de origem de reflorestamento, reciclagem e outros métodos que diminuem o impacto no ecossistema, a companhia promove a importância de optar por um modelo de negócio que investe em fatores socioambientais e inovadores.

Um relatório publicado pela ReportLinker mostra que, em 2020, o mercado global de tecnologia e sustentabilidade girava em torno de 11,2 bilhões de dólares. A projeção é que até 2025 esse valor salte para 36,6 bilhões, com uma taxa anual de crescimento de 26,6%.

No entanto, o empreendedorismo sustentável não é exclusivo para grandes empresas. Os pequenos negócios possuem um papel importante nesse movimento. No Brasil, segundo a SEBRAE, as MPE’s (Micro e Pequenas Empresas) representam mais de 90% dos empreendimentos do país, e 52% dos empregos com carteira assinada.

Introduzindo o empreendedorismo sustentável no seu pequeno negócio

Agora que você já sabe a importância e o impacto de práticas sustentáveis na sociedade como um todo, podemos pensar em como adotar esse modelo de negócio tendo os pequenos negócios como protagonistas. 

A comunicação com outros pequenos empreendedores pode ajudar quando assunto é matéria-prima. Caso você opere com alimentos, seja na produção de doces ou marmitas, por exemplo, você pode firmar uma parceria com lojas de embalagens na sua região. Seja oferecendo uma troca de serviços ou divulgação focada na conscientização e utilização dos itens.

Essa é uma forma de promover um sistema de logística reversa impactando diretamente na diminuição de resíduos e incentivando a economia circular. Além de mostrar para o seu cliente, a importância de ajudar pequenos empreendedores, ambos estarão colaborando com o meio ambiente.

Como tornar essa prática real? 

Além dos exemplos acima, existem cursos gratuitos disponibilizados pela SEBRAE, que podem ajudar na construção e introdução do empreendedorismo sustentável na sua empresa.

  • Responsabilidade social e empresarial: Esse curso visa ensinar sobre responsabilidade aplicada no setor empresarial, mostrando como um modelo de negócio responsável pode contribuir para o desenvolvimento da sociedade e, claro, da sua empresa.

  • Impacto socioambiental no seu negócio: Focado na construção de negócios que tenham como propósito discutir sobre o seu impacto na sociedade e no meio ambiente, o curso apresenta conceitos reais e os desafios para os empreendedores que buscam promover essas mudanças através do seu produto. 

  • Produtos e modelos inovadores: A inovação é o que pode diferenciar o seu negócio no mercado e dos seus concorrentes. Esse curso ensina como desenvolver os seus produtos e uma trajetória inovadora no setor, desde a concepção da ideia até a introdução no mercado. 

Uma mão na consciência e outra na inovação

Falar sobre mecanismos e inovações pode parecer fácil, mas como colocá-los em prática? Toda inovação depende de investimento e de colaboração. Por isso, o primeiro passo é entender em qual área o seu produto se encaixa, qual o seu possível desdobramento e, a partir disso, traçar uma linha de pensamento que faça sentido para a empresa e a conscientização de todos. Assim se conquista uma poderosa ferramenta no crescimento e no avanço da sociedade. 

Leia também: Exemplos de tecnologias sustentáveis: 3 aspectos tecnológicos que prometem mudar o mundo

E por último, mas não menos importante… Coloque em prática!

É importante lembrar que ideias sempre surgem e que você deve gerenciá-las cuidadosamente para que o seu negócio ganhe destaque. Para inovar no mercado, deve-se pensar que a “pressa é inimiga da perfeição”. Não adianta vender a ideia de que o seu produto é inovador e, ao chegar ao consumidor final, ele se mostrar o contrário do que foi prometido. 

O empreendedorismo sustentável não é solução para acabar com todos os problemas do planeta e nem os de gestão organizacional. Mas os novos negócios que surgem com esse pensamento são a chave para um futuro melhor, em que todos sejam beneficiados.

Praticar ações mais conscientes é uma forma de sair da esfera de inspiração para a da prática e dos resultados reais. Você pode fazer a diferença e ainda ajudar para que mais pessoas façam também. Incrível, não? 

Compartilhe nas redes sociais

Matérias Relacionadas

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, analisar tráfego e proporcionar uma experiência mais segura para os nossos usuários. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações. Aceitar