Logística Reversa: O que é e como funciona?

Logística Reversa: O que é e como funciona?

08/09/2021

Aposto que você já se perguntou sobre o que fazer com a embalagem de determinado produto após seu uso, ainda mais se for daqueles produtos cujo descarte tem que ocorrer de forma mais seletiva e responsável do que o lixo comum.

Produtos como óleo vegetal, pneus, madeiras, entre outros, também podem ser reutilizados das maneiras mais criativas possíveis. Mas como é feito esse controle? Qual o impacto no meio ambiente e os benefícios gerados por essa reutilização? É nessa hora que a logística reversa entra em ação e nos ajuda a entender como isso funciona.

O que é logística reversa de Resíduos Sólidos? 

A logística reversa é um instrumento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), criada em 2010 a partir da Lei Nº12.305/10. O seu principal objetivo é o controle, assim como o incentivo, do descarte responsável de resíduos sólidos pelo País.

Todo o processo de gerenciamento desse descarte é feito, principalmente, com os produtos que tendem a voltar para o seu fabricante ou para terceiros que viabilizam a condição do produto, além da reutilização e do seu destino final adequado das embalagens.

Resumindo: mais que reutilizar um plástico para produzir outro plástico, o procedimento dispensa uma nova extração do material, promovendo o reuso e tornando-o um produto sustentável por ajudar no controle da geração de resíduos que um processo do zero poderia gerar.

Um dos maiores exemplos cotidianos do fluxo da logística reversa são as garrafas retornáveis de refrigerantes, de plástico ou de vidro. Quando você compra uma garrafa retornável, você está indiretamente promovendo a logística reversa. Usando esse processo, a Coca-Cola em 2019 deixou de colocar de volta ao mercado mais de 1,6 bilhões de garrafas plásticas.

Hoje, a garrafa que você comprou no “mercadinho da esquina” pode ser uma garrafa que foi comprada em outro estabelecimento e que, no final, foi devolvida para o seu local de origem.

Explicando: logística é o nome do processo de fabricação, entrega e alocação de um produto específico para o seu local adequado e reversa, em resumo, seria tudo aquilo que vai ao contrário do seu fluxo normal ou de origem.

Leia também: Entenda a crise hídrica e a situação energética no país 

Como é a logística reversa no Brasil?

Apesar de o termo estar ganhando notoriedade e relevância atualmente, esse processo não é novo no Brasil, visto que já era praticado muito antes da sua popularização e da expansão da economia circular. A utilização e reutilização, pelo máximo de tempo possível, tem se tornado um grande recurso, já que o processo de extração e produção são realizados com menos impacto, assim preservando não só os próprios recursos, mas também seu valor econômico.

Um exemplo disso é a Tramontina, que deu início às suas operações em 1911. O maior desafio da empresa, na época, foi conseguir a matéria-prima. Todo o aço usado em seus produtos era importado, o que dificultava muito torná-lo a principal fonte de abastecimento.

Assim, a empresa encontrou a saída na logística reversa, descobrindo sua fonte de matéria-prima em molas de suspensão de automóveis e caminhões para fabricar lâminas, já os cabos dos famosos canivetes eram feitos de ossos encontrados em frigoríficos da região (não se assustem, mas isso é real).

Além de utilizar e fomentar a economia circular, mesmo não sabendo o que era isso na época, a empresa encontrou na logística reversa a saída para a autossuficiência, se tornando uma das maiores cutelarias do mundo. 

Como a logística reversa pode contribuir com as micro e pequenas empresas?

Segundo os dados do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), o ano de 2020 apresentou a abertura de 626.883 novas micro e pequenas empresas (MPE), enquanto, em 2019, o número correspondia a 629.738. Isso significa que, mesmo em um ano marcado pela pandemia mundial de Coronavírus, houve somente uma queda de 5% na abertura de novas MPE.

Atualmente, as micro e pequenas representam 27% do PIB brasileiro (Produto Interno Bruto), e os valores de produção que foram gerados pelos pequenos negócios saltaram de R$ 144 bilhões para R$ 599 bilhões em apenas 10 anos. Esses dados mostram que o incentivo e a qualificação de pequenos empreendimentos representam mais que boa parte da economia brasileira, já que mais de 50% dos empregos de carteira assinada no país são graças às MPEs. 

A logística reversa, se bem aplicada na maioria desses empreendimentos, além de alavancar o processo da implantação de negócios sustentáveis, poderia impactar positivamente no retorno financeiro das MPE. 

Por exemplo, caso uma pequena editora de livros resolva produzir uma parte dos seus produtos com materiais reciclados, que poderiam ser doações dos seus consumidores, ela diminuiria a geração de resíduos e economizaria na extração ou compra de materiais diretamente de centros de distribuição.

Isso só mostra que a logística reversa seria uma poderosa ferramenta aliada das empresas. Imagina o quanto seria benéfico para o seu pequeno negócio reutilizar um produto que você gerou na produção de um novo, economizando em diversas etapas como custos, mão de obra e material. 

Leia também: Créditos de Plástico: O que é e qual seu impacto? 

Como se aplica a responsabilidade compartilhada e logística reversa no cotidiano dos negócios?

É inegável o quanto a sustentabilidade e o consumo consciente crescem no meio corporativo. Isso é importante para o avanço de diversas áreas de pequenas e médias empresas, novos negócios e empreendimentos que se preocupam cada vez mais com o seu impacto no ecossistema. Inclusive, colaborando para a expansão do empreendedorismo sustentável.

Além disso, esse processo incentiva mais pessoas a assumir o protagonismo na construção de um futuro mais consciente. As empresas podem utilizar ferramentas de engajamento ou as próprias redes sociais para a criação de ações ou campanhas para promover a logística reversa. Assim, tornando o processo ainda mais criativo e divertido.

Que fatores podem ajudar a valorizar a logística reversa?

A coleta seletiva pode tornar o processo do descarte responsável mais rápido e objetivo, otimizando o tempo de chegada do produto ao local de reciclagem. Pode ser utilizada como meio alternativo para um sistema de logística reversa própria. Por isso, é importante se informar sobre os centros de coleta da sua cidade, principalmente dos resíduos mais delicados. Essa é uma forma poderosa no auxílio de toda essa ação. 

A criação de um sistema de pontos, que podem ser trocados por descontos ou produtos exclusivos, é outra alternativa. Além de persuadir o consumidor a comprar da sua marca, você pode fazê-lo entender que o seu negócio se preocupa, age com responsabilidade e tem como um dos seus alicerces de fabricação a sustentabilidade. 

Caso você queira introduzir a logística reversa além do seu processo de fabricação e levá-la para a vida dos seus funcionários, o RH da sua empresa (Recursos Humanos) pode pensar em como colocar isso em prática e tornar algo convidativo e mais acessível. 

Um sistema de coleta próprio de resíduos, que pontua cada funcionário, em um processo de gamificação, poderia colocar como premiação uma folga extra, prêmios exclusivos ou até mesmo algo maior, dentro do que cada empresa pode fornecer. 

Por isso, não devemos esquecer que nós, os consumidores, também somos uma peça importante para que esse mecanismo funcione. As ações das empresas são ineficazes se não houver a mobilização da população. 

Leia também: O que é pegada hídrica e como fazer o cálculo? 

Como posso ajudar os negócios locais?

Sabia que você também pode ajudar os negócios locais da sua região disponibilizando matéria-prima? E colaborar no fomento da economia local? Nada de deixar aquelas latas de alumínio encostadas ou jogar fora aquele pneu sem uso, o descartável para você, muitas vezes pode se tornar trabalho e a fonte de renda de outra pessoa.

Sem contar que você mesmo pode usufruir desses materiais, seja construindo um pequeno negócio artesanal ou descobrindo um novo hobbie, transformando o que você pensa que não havia utilização nenhuma em sonhos, tesouros ou obras de arte. Desperte o artista (ou o empreendedor) em você. 

Que tal compartilhar com a gente nas redes sociais uma iniciativa idealizada por você relacionada à logística reversa? Assim, você promove esse instrumento e essa responsabilidade compartilhada!

Compartilhe nas redes sociais

Matérias Relacionadas

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, analisar tráfego e proporcionar uma experiência mais segura para os nossos usuários. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações. Aceitar