ventilador na sala de estar para representar "ventilador gasta mais que ar-condicionado"

Ventilador gasta mais do que ar-condicionado? Descubra aqui!

Em épocas de temperaturas elevadas, é necessário pensar em meios para se refrescar e economizar energia. A partir daí, a busca por eletrônicos que refresquem o ambiente começa a aumentar. Mas, visando o bem-estar e a redução de custos, surge uma dúvida bastante frequente: o ventilador gasta mais do que ar-condicionado?

Para responder a essa pergunta, é necessário entender que o consumo é específico para cada aparelho. No entanto, pensando nisso, montamos um artigo com tudo sobre o consumo destes equipamentos. Vamos lá?

Qual o consumo de energia do ar-condicionado?

Em geral, é preciso levar em consideração alguns fatores que afetam o consumo de energia de um ar-condicionado, sendo eles:

  • uso: quanto mais tempo o ar-condicionado for usado, maior será o consumo de energia;
  • temperatura ambiente: a temperatura do local onde o aparelho está instalado influencia na quantidade de energia que ele consome;
  • configurações: é possível alterar o consumo por meio de recursos como a função de ventilação ou ajustar a temperatura do equipamento para níveis mais baixos.

Além desses fatores, também é necessário conhecer a eficiência energética (em SEER ou EER) e a potência nominal (geralmente em watts ou em BTUs). Enquanto a primeira está relacionada à quantidade de calor que o ar-condicionado consegue remover no período de uma hora, o segundo é sobre a eficiência, em termos de energia. 

Ou seja, combinando a eficiência energética e potência nominal, temos uma fórmula para descobrir o consumo de energia do equipamento, sendo ela:

  • consumo de energia (em watts) = potência nominal (em watts) / eficiência energética (SEER ou EER). 

Depois, multiplique o consumo de energia pela quantidade de horas que deseja utilizar o aparelho. Assim, é possível obter o resultado de consumo total em quilowatts-hora (kWh).

Consumo de energia do ar-condicionado portátil 

Basicamente, o consumo de energia do aparelho portátil é o mesmo de uma versão convencional, já que tanto um quanto o outro possuem eficiência energética e capacidade de resfriamentos semelhantes.

A diferença mesmo é que os modelos de ar-condicionado portáteis perdem eficiência por conta de sua configuração, além do fato de que eles tendem a ser colocados em ambientes quentes, em que o ar quente precisa ser exaustado com o apoio de um tubo ou mangueira.

Qual o consumo de energia de um ventilador?

Se comparado ao ar-condicionado, o consumo de energia de um ventilador é relativamente menor. Grande parte dos ventiladores consomem cerca de 30 a 75 watts por hora.

Portanto, eles, em teoria, promovem mais economia de energia, mas é necessário verificar os custos de energia da região e o quanto o aparelho será utilizado durante o dia.

Afinal, qual consome mais energia: um ventilador ou o ar-condicionado? 

A temperatura, o custo de energia local, a eficiência energética e a qualidade dos aparelhos precisam ser levados em consideração para entender se o ventilador gasta mais que o ar-condicionado. Combinando esses fatores, você encontra o seu melhor custo-benefício.

Mas, e se houvesse a possibilidade de deixar a sua conta de luz mais barata, independente da escolha de um ar condicionado ou ventilador? Parece sonho, não é mesmo? Mas, a verdade é que isso é real, sim! 

Com a Órigo Energia, você utiliza o crédito de energia solar, produzido nas fazendas solares e distribuído na rede elétrica local. Assim você consegue utilizar o ventilador ou ar-condicionado sempre que precisar e sem se preocupar.

Ah, e as vantagens não param por aí! Além de economizar, você diversifica as fontes de energia, não gasta com obras, equipamentos ou instalações, contribui para o meio ambiente e pode contar com o Clube Órigo, um sistema de pontuação, em que você indica novos assinantes e pode ZERAR a sua fatura.Ficou interessado? Acesse nosso site, simule a sua economia e comece a utilizar energia solar já!

Assine nossa
newsletter