O que é descarbonização

Quando um copo d’água está quase transbordando, fechar a torneira é quase automático para qualquer um. Temos atitudes instintivas para evitar problemas, principalmente quando reconhecemos limites e os perigos causados por ultrapassar algumas fronteiras. Com o planeta Terra e a emissão de gases poluentes, nossa intuição não anda funcionando tão bem. 

Você sabia que atingimos o nível mais alto de CO2 na atmosfera em 4 milhões de anos? Isso se reflete em tragédias ambientais como secas prolongadas, chuvas fora de época e aquecimento global. Precisamos “fechar a torneira” para reverter o risco de ver esses desastres ainda mais frequentes. Consolidar uma sociedade com menos emissão de gases poluentes é urgente e passa pela descarbonização da economia e do planeta!  

A “carbonização” 

A partir da Revolução Industrial dos anos 1850, o uso de combustíveis fósseis se tornou a engrenagem fundamental da economia mundial. Com carvão mineral e posteriormente com petróleo e gás natural, nos habituamos a queimar substâncias orgânicas para gerar energia.

A emissão de gases poluentes, principalmente o gás carbônico (CO2), não gerava tantas preocupações. O progresso impulsionado pela industrialização também provocou mais derrubadas de florestas, degradação do solo e aumento do número de meios de transporte poluentes.

Porém, com o passar do tempo, cada vez mais começamos a questionar as enormes quantidades de CO2 liberadas na atmosfera. Aquecimento global, insegurança alimentar, prejuízos econômicos e piora na qualidade de vida ao redor do planeta foram os sinais de alerta. 

Infelizmente o aquecimento global já é uma realidade em nossas vidas, podendo ser justificado pela quantidade de CO2 emitidos, diariamente,  na atmosfera. Para que possamos ajudar a salvar o Planeta Terra, é imprescindível que consigamos reduzir as emissões desses gases, isto é,  nos empenharmos para fazer com que a descarbonização não seja apenas uma promessa, mas uma meta a ser alcançada!

Descarbonização e Acordo de Paris

O Acordo de Paris simboliza uma união internacional com o mesmo objetivo: transformar nossas fontes de energia, formas de usar o solo, de estruturar a agricultura, a indústria e o transporte. Afinal, tudo precisa ser minimamente alterado para que seja possível evitar a chegada de catástrofes ainda mais sérias. 

Em 2015, o pacto foi assinado por 192 países para frear o aumento da temperatura da Terra em até 1.5ºC até o fim do século. A transição energética foi um dos artifícios mais incentivados a partir dali: com uso mais abrangente de fontes não poluentes, um primeiro passo grande para a descarbonização da economia foi dado. Mas as metas não estão sendo devidamente cumpridas e ainda é necessário muito esforço para que uma mudança relevante aconteça. 

O futuro da descarbonização

Já parou para pensar que pequenas ações feitas diariamente podem contribuir para a descarbonização? Entre as alternativas para ajudar a salvar o planeta, uma das mais simples e prática de serem feitas é trocar o seu consumo de energia por alternativas renováveis, como a energia solar.

A energia solar, além de ser fonte inesgotável, é totalmente limpa e sustentável.

Pode ser que ainda demore um pouco para que possamos ver todas as metas traçadas no Acordo de Paris fora dos papéis, mas já é notório que empresas privadas,  governamentais e, até mesmo, pessoas públicas estão aderindo à causa, consumindo produtos de forma mais consciente.

Conheça o serviço de energia solar em casa da Órigo. Faça parte desse movimento e economize mensalmente na conta de luz! 

Assine nossa
newsletter