Como o consumo consciente afeta positivamente a sociedade?

Por trás de qualquer compra, existem sempre algumas decisões importantes – e não estamos falando sobre “débito ou crédito”. Temos um poder de escolha inédito na história da humanidade: são infinitas possibilidades de marcas, produtos e soluções. Somos bombardeados por ofertas o tempo todo, seja nos outdoors das ruas ou pelos anúncios em redes sociais. Assim, qual critério é o mais importante para se seguir ao escolher algum produto ou serviço? 

O consumo consciente vem como um conceito que abrange sentidos mais sustentáveis e capazes de impactar a sociedade numa corrente de atitudes positivas. Levar isso em consideração é estar conectado à realidade do planeta e fazer parte de uma transformação que já está em movimento. 

O consumo consciente em evidência

Gosto não se discute: a quantidade de pessoas que gosta e não gosta de algum produto é sempre equilibrada. Avaliar a qualidade de uma compra passa por diversas variáveis. Análises de prós e contras para entender o custo benefício podem variar muito por ser algo extremamente subjetivo. Por outro lado, há uma outra medida mais fixa e abrangente: o impacto na natureza de determinada mercadoria. 

A calça jeans é uma peça de vestuário extremamente comum e universal, além de já ter mais de 200 anos de história. Por ser global e versátil em tantos sentidos, ela serve de exemplo nesse processo de avaliação. Você já parou para pensar em tudo que está por trás da fabricação de uma peça como essa? 

Uma calça jeans consome em média 3.789 litros de água, além do possível tingimento com produtos químicos poluentes. Como é feita de algodão, pode-se contabilizar o impacto do uso da terra para esse plantio. Por fim, ainda há o seu transporte entre o local de produção e de venda. 

A calça jeans é só um exemplo genérico da presença de muitas camadas por trás de qualquer produto. Tudo que compramos tem uma história e a emergência climática mundial nos sugere a levar isso em consideração em toda e qualquer compra que fazemos no dia-a-dia. 

A sobrecarga da Terra

Com uma sociedade baseada em consumo, parar de comprar é impossível, mas comprar melhor é uma meta totalmente real e necessária. Um dos alarmes mais realistas e sérios sobre a gravidade do tema é o Dia da Sobrecarga da Terra.

Em um mundo ideal, nosso consumo de recursos naturais seria proporcional ao que o planeta é capaz de oferecer e renovar. Assim, estaríamos em equilíbrio. Contudo, estamos zerando o “estoque” do planeta ao longo dos anos. Desenvolvido pelo instituto independente britânico de pesquisas New Economics Foundation (organização parceira da Global Footprint Network), o Dia da Sobrecarga da Terra é o símbolo dessa desarmonia e marca esse alerta anual. 

O que a Terra produz para ser consumido ao longo de 365 dias está durando cerca de 250 dias. A última vez que durou o ano todo foi em 1972. A partir de então, sempre antecipamos o limite em pelo menos um mês. Em 2022, gastamos todo o “estoque” da Terra no dia 15 de agosto.

Nos últimos tempos, precisamos de quase 2 planetas para atender a demanda do nosso comportamento atual e dar conta de tudo que queremos. A nossa forma de consumo tem tudo a ver com isso. 

O consumo do futuro

Muito além de mudar o tipo de produto, buscar uma mudança de comportamento é a maior transformação possível. O ganho de consciência sobre as camadas escondidas por trás das nossas práticas de compra já é um grande passo. Mudar tudo que consumimos da noite pro dia pode ser inalcançável, mas passar a questionar esses movimentos de compra já faz toda a diferença. 

É como um efeito dominó: pode ser transformador para as nossas escolhas pessoais, de quem está ao nosso redor e até mesmo das grandes empresas. Evitar desperdícios, optar por marcas que se comprometem com menos impacto na natureza e se habituar com esse tipo de questionamento é muito importante. 

Pressionar e exigir mais transparência dos produtores também é fundamental! Afinal, a compra é uma linguagem que nos conecta com as grandes empresas de todos os setores. Escolher e comprar determinado produto ao invés de outro é um recado de peso para que grandes companhias se preocupem com a questão e possam promover mudanças mais sistêmicas. 

Apostar em opções de bens e serviços que poupam o planeta é uma mudança de comportamento indispensável hoje em dia. Ter esse olhar é um caminho sem volta! Em alguns casos, consumir conscientemente vai além de ajudar o planeta: também ajuda nosso bolso e o nosso serviço de energia solar é um exemplo. 

Além de se aproveitar de uma fonte de energia totalmente renovável, não produz poluição e custa menos, trazendo impactos imediatos para a sua conta de luz no fim do mês. Clique aqui e conheça a energia solar da Órigo!

Assine nossa
newsletter