taxa minima de luz

O que é e como funciona a taxa mínima de luz?

Você tem o perfil de consumidor de baixo consumo de energia? Já passou o mês fora e a conta de luz não veio zerada? Calma, isso tem uma explicação lógica: a taxa mínima de luz

As contas de luz possuem uma tarifa de cobrança em relação aos casos em que o gasto é abaixo do padrão ou inexistente. 

No entanto, existe um cálculo por trás dessa cobrança e é sobre ele que vamos falar nos próximos tópicos. Para saber mais, vem com a Órigo Energia e continue a leitura!

O que é a taxa mínima de luz? 

A taxa mínima de luz é um valor fixo cobrado na conta de energia elétrica de residências e empresas, independentemente do consumo de eletricidade durante o mês. Em outras palavras, é um montante que os consumidores devem pagar para manter o acesso à rede elétrica, mesmo que não tenham utilizado a energia em um determinado período. 

Essa taxa é destinada a cobrir os custos de disponibilização e manutenção da infraestrutura elétrica, como redes de distribuição e equipamentos de medição. Portanto, por mais que você consiga economizar energia, sua conta não virá zerada.

Agora que você já sabe qual o valor da taxa mínima de luz, veja como é o cálculo dessa tarifa!

Como é calculada a taxa mínima de luz? 

A taxa mínima de luz é calculada de acordo com o tipo de ligação do consumidor, que pode ser monofásica, bifásica ou trifásica. Cada uma delas possui um valor fixo de taxa mínima.

Segundo a Resolução Normativa 1000, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o custo de disponibilidade do sistema elétrico é o valor em moeda corrente equivalente a:

  • 30 kWh, se monofásico ou bifásico a dois condutores; 
  • 50 kWh, se bifásico a três condutores;
  • 100 kWh, se trifásico.

Como funciona a taxa mínima de luz para quem utiliza energia solar? 

Os consumidores que utilizam energia solar também precisam pagar a taxa mínima de luz. A cobrança é feita já que a sua residência ou empresa continua conectada à rede de distribuição elétrica local. 

A energia é gerada pelo sistema solar e enviada para a rede elétrica, sendo convertida em um crédito que, posteriormente, é abatido na conta de luz. Entretanto, este tipo de sistema também está sujeito à taxa de energia solar.

Como pagar apenas a taxa mínima de luz?

Pagar apenas a taxa mínima de luz pode ser um desafio. A verdade é que esse valor é cobrado em situações em que o consumo é abaixo do mínimo ou que utilize a energia solar, ao mesmo tempo em que ela é gerada. 

No entanto, a instalação de um sistema de energia solar pode ser custoso, uma vez que há um investimento com os equipamentos e placas solares e há a necessidade de manutenção. Contudo, nem tudo está perdido! Você consegue deixar a sua conta de luz mais barata, por meio do crédito de energia solar da Órigo.

Com a gente, você não precisa de investimentos, obras ou equipamentos, é só obter o crédito, gerado nas fazendas solares e recebê-lo pela rede local. A partir daí, a concessionária de luz passa a cobrar apenas o valor residual.

Você paga o valor do plano Órigo, que permite uma economia de até 10% ao mês. O plano de crédito de energia solar está disponível para Pessoa Física e Jurídica e pode ser feito online no site.

Ah, e você ainda consegue desfrutar das vantagens do Clube Órigo, um sistema de pontuação em que você indica alguém para adquirir ao crédito e, se a pessoa aderir, você troca os pontos por dinheiro, desconto na fatura ou milhares de produtos e serviços.Ficou interessado? Conheça a Órigo e comece a economizar já!

Assine nossa
newsletter