O consumo consciente como atitude desejável

O consumo consciente como atitude desejável

30/11/2020

O que você entende por consumo consciente? Aparentemente, essa é uma pergunta simples, mas pode causar debates e dúvidas. Vale lembrar que o conceito muitas vezes é implantado na sociedade de maneira tão mínima, que há localidades que nunca sequer ouviram falar. Durante período de aprendizagem na escola até aprendemos sobre questões como economia da água e energia, preservação do meio ambiente e a importância de jogar lixo no lixo, mas consumo consciente vai além disso. 

Então o que é de fato uma atitude consciente? Estamos falando de respeito ou de generosidade? Aliás, será que somos generosos com o planeta? Paramos para pensar como nossas escolhas afetam o meio em que vivemos? Sim, são muitas questões. Mas elas não chegam nem perto das discussões mundiais em torno do assunto. Por isso, o papel social de cada pessoa nessa discussão é tão importante. 

Leia também:  O consumo consciente na sociedade 

O que é consumo consciente? Será que você realmente sabe o que isso significa?

Ser um consumidor consciente é estar atento às suas escolhas. Não é deixar de consumir, mas consumir diferente. Olhar para a cultura de consumo e enxergar um instrumento de bem-estar para a sociedade e o planeta. De uma maneira que englobe formas de diminuir os impactos ambientais, as mudanças climáticas e atenda as necessidades humanas.  Ou seja, quando falamos em consumo consciente, na prática, estamos falando de uma mudança de comportamento. Um consumidor consciente tem opções e valoriza isso! Inclusive, falamos sobre esse conceito na sociedade e separamos algumas dicas aqui. Você viu?

O que fazer para promover um consumo consciente?

Nossos hábitos têm um papel fundamental nesse cenário. Não dá para aplicar práticas mais sustentáveis no dia a dia (que também são muito importantes) e considerar isso suficiente. Não dá para apoiar a economia circular e não pesquisar sobre maneiras de desenvolver ações sobre o assunto em sua rotina. Ou dizer que a indústria têxtil afeta o meio ambiente e não pensar em como colaborar para a valorização da moda consciente e reciclagem. Não dá somente para falar. É necessário agir!

Leia também: O que significa é sustentabilidade?

Se informe e promova informações sobre o tema 

Precisamos de inclusão sobre o assunto. Precisamos de consciência política e, se possível, buscar sair da zona de conforto. Nesse sentido, a comunicação detém um papel fundamental. Informações sobre os impactos ambientais e sociais e como evitá-los precisam ser disseminadas a todos com mais frequência e nos mais diversos locais como: escolas, instituições, publicidade, espaços culturais e ações governamentais. 

Com informações sólidas, relevantes e transparentes, o consumo responsável conseguirá atingir com mais abrangência a população mundial, e possibilitar que novos valores sejam construídos. Então como você pode colaborar para que isso aconteça? 

Procure fontes confiáveis para se informar sobre o tema. Compartilhe e promova conteúdos sobre o assunto nas suas redes sociais. Afinal,  esses são os canais que mais atingem públicos distintos atualmente. Também vale conversar com sua família, amigos e até mesmo com os vizinhos. Atitudes mais simples, como pesquisar se seu bairro possui serviços de coleta seletiva e qual o impacto isso gera em sua cidade também fazem a diferença. 

Busque entender como as marcas que você consome se posicionam sobre o tema. Não é necessário banalizar ninguém, mas entender o serviço por trás de um produto é uma atitude valiosa. Você pode ler sobre o assunto ou até mesmo ouvir um podcast.  As Árvores Somos Nozes do Greenpeace, O Tempo Virou da Giovanna Nader e o Vozes do Planeta da Paulina Chamorro, são algumas opções que possuem diversos episódios relevantes. Nós como sociedade, temos o poder de informação ao nosso lado e podemos usufruir disso. Bora?

Leia também: A importância da mobilidade sustentável

Ajude a democratizar o tema

Outro questionamento é sobre até que ponto o consumo consciente pode atingir todas as classes econômicas. Por isso, não podemos esquecer que, para engajar as classes sociais e níveis educacionais mais baixos, toda comunicação sobre o consumo consciente precisa ser de fácil acesso, com linguagem simples e acessível.

Como fazer isso na prática?

É importante compreender que essa discussão não permeia todos os espaços da sociedade e, se você deseja ajudar efetivamente, precisa considerar essas diferentes realidades. Antes de trazer essa discussão para todos os seus espaços de atuação, se livre de alguns julgamentos: consumo consciente é sobre conhecer suas opções de consumo e ter liberdade para fazer escolhas melhores. Tenha isso em mente antes de condenar a atitude não-sustentável de alguém. 

Entender isso é ajudar a democratizar a discussão e levá-la para mais espaços de uma forma inclusiva. A educação para o consumo consciente só atingirá a todos se for aplicada na construção de valores de uma sociedade. Juntos, podemos fazer com que o consumo consciente passe de atitude desejável para efetiva. Para isso, é preciso instigar a mudança. 

Compartilhe nas redes sociais

Matérias Relacionadas

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, analisar tráfego e proporcionar uma experiência mais segura para os nossos usuários. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações. Aceitar