Sol Lover: como a campanha da Órigo Energia foi consciente?

Sol Lover: como a campanha da Órigo Energia foi consciente?

23/08/2021

A importância do consumo consciente cresce a cada dia, ao mesmo tempo em que o mundo corporativo evolui com atitudes voltadas para o coletivo e o envolvimento responsável. Esse movimento também se torna necessário no mercado publicitário. Por isso, a campanha "Sol Lover", da Órigo Energia, vem para reforçar as vantagens da energia solar, mostrar a importância de uma mudança de mindset e de praticar o poder de escolha e levantar a bandeira do consumo consciente.

“A Órigo faz parte do mercado de energia renovável e atende principalmente cidades interioranas de Minas Gerais. Ou seja, faz parte de um mercado onde as pessoas não têm muito conhecimento do nosso serviço e o discurso das outras empresas é sempre o mesmo. Então a gente precisou começar do zero, fundar essa categoria e começar a ditar qual seria o ritmo dela a partir dali. E nós fizemos isso despertando o interesse das pessoas em conhecer esse novo serviço, de um jeito diferente: fazendo-as refletir sobre uma nova forma de consumir energia, que é através do sol", afirma Tatiana Fischer, Head de Marketing e Sustentabilidade da empresa.

Saiba mais sobre a campanha com Erika Januza e Nerso da Capitinga aqui!

Uma campanha inovadora e consciente

Diante disso, reduzir os impactos socioambientais no setor e, consequentemente, no mundo, foram alguns dos objetivos fundamentais no desenvolvimento da campanha "Sol Lover". A Cinema Verde, consultoria de audiovisual com foco em responsabilidade social, participou do projeto, garantindo que todo o cuidado fosse implementado para tornar a produção o mais sustentável possível. 

"Todo o material de arte e cenografia foi doado para a comunidade Benfica, onde será utilizado para benfeitoria nas casas e também da sala das crianças, que se transformará em escola, e os legumes foram divididos entre seis famílias. Também fizemos a compensação de CO2, que gerou o certificado Carbon Free para produção da Órigo", revela Ariane Ferreira, sócia da Cinema Verde

À medida que a população se conscientiza sobre a importância da diminuição dos poluentes e sobre como ela impacta a qualidade de vida humana e a saúde do ecossistema, contribuir para uma mudança de padrões de comportamento e na produção audiovisual focando no consumo mais consciente faz toda a diferença.

"Mais do que uma nova forma de consumir energia, buscamos novas formas de consumir como um todo. Então decidimos levantar a bandeira do consumo consciente enquanto marca, um assunto que tem tudo a ver com o nosso negócio, com nosso propósito, com o futuro de toda a sociedade", completa Tatiana Fischer. 

Pilares responsáveis da camapanha

No total foram realizadas 16 ações com foco responsável, baseado em quatro pilares:

  1. Conscientização da equipe e elenco: elaboração da logística da campanha por plataforma de videoconferência de acordo com os critérios necessários para que a ação acontecesse com o mínimo possível de impacto, assim como as normas e cuidados de saúde para a prevenção da Covid-19. 

  1. Consumo: uso consciente de produtos, assim como escolhas de opções recicláveis, biodegradáveis e reutilizáveis.

  1. Descartes de resíduos e materiais: todos os produtos foram descartados corretamente e separados conforme o tipo de material na coleta seletiva.

  1. Compensação das emissões de CO2: a pegada de carbono, desde o início da ação até os ajustes finais foi calculada e recompensada através do plantio de árvores.

Leia também: Consumo sustentável: o que é e qual sua importância para o futuro? 

O que foi feito como ação responsável?

Tudo foi pensado conscientemente para ser reutilizado ou diminuir o impacto no meio ambiente. Papéis impressos foram evitados, dando preferência a documentos digitais. Mais de 1200 folhas foram reduzidas. Máscaras reutilizáveis foram aderidas, evitando o descarte de 450 itens.

Veículos elétricos foram utilizados no deslocamento por parte da equipe, diminuindo a emissão de poluentes que seriam liberados por combustíveis fósseis. Com isso, foram economizados 106 litros de combustíveis.

Já as embalagens do café da manhã, almoço e lanche da tarde foram todas recicláveis, sendo que a maioria era de material biodegradável. Cada integrante da equipe teve um único copo individual durante toda a gravação, o que resultou numa economia de mais de 1050 copos descartáveis. O cardápio priorizou alimentos naturais e orgânicos, com opções vegetarianas e veganas, além de talheres de madeira de fácil degradação na natureza. 

Nos figurinos, opções de acervo já existentes e brechós foram escolhidos. Já os produtos de maquiagem utilizados nos protagonistas Erika Januza e Nerso da Capitinga, foram ecofriendly (amigável ao meio ambiente em tradução livre) e veganos - que possuem menos impactos em comparação aos convencionais. Papeis Kraft 100% recicláveis foram utilizados para embalar os adereços.

No cenário, todo o material foi de origem consciente e sustentável. Madeiras de reflorestamento e chapas de MDF foram utilizadas e as tintas foram à base de água, oferecendo menor risco de contaminação do meio ambiente e de quem manuseou o produto. O material foi doado para a Comunidade Benfica, formada por 3.100 famílias, localizada em Guaianases -SP.

Esses são exemplos de como o consumo consciente pode fazer parte da essência de um negócio e propagar práticas que constroem um mundo melhor. Nós, da Órigo, acreditamos que essa é a Energia Para Mudar! Quer ver os detalhes dessa história? 

Assista o Making Of:

Compartilhe nas redes sociais

Matérias Relacionadas

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, analisar tráfego e proporcionar uma experiência mais segura para os nossos usuários. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações. Aceitar