Brasil deve estar entre os maiores produtores de energia solar até 2018

Brasil deve estar entre os maiores produtores de energia solar até 2018

03/05/2017

O atual líder no mercado de energia solar latino-americano é o Chile, mas, segundo o Guia Estratégico da GTM Research para a América Latina, tanto o México quanto o Brasil poderão ultrapassá-lo em instalações acumuladas até 2018. O boletim “Energia Solar no Brasil e no Mundo – 2015”, divulgado pelo Ministério de Minas e Energia, reforça essa análise, indicando que o Brasil deve integrar o ranking dos 20 maiores produtores de energia solar nos próximos dois anos.

A expansão do uso da energia solar fotovoltaica no país, bem como a potência de 2,6 GW de geração centralizada colaboram nessa projeção. Até o final de 2015, todos os países do mundo computavam uma potência instalada solar fotovoltaica de 234 GW, considerando também a expansão de 52 GW no ano – o que corresponde a 1.635km² de painéis solares.

Os estudos do Plano Nacional de Energia (PNE 2050), em elaboração pela Empresa de Pesquisa Energética, estimam que 18% dos domicílios de 2050 contarão com geração fotovoltaica (13% do consumo residencial). Para uma projeção mais rápida, até 2024, a estimativa do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE-2024), é que a capacidade instalada de geração solar no Brasil chegue a 8.300 MW. Os estudos do PDE 2025, em elaboração, sinalizam a ampliação dessas previsões.

Fatos interessantes sobre a energia elétrica solar

  • Na década de 50 os painéis solares convertiam apenas 4,5% da energia solar em eletricidade, o que correspondia a 13 Wp/m², a um custo de US$ 1.785/Wp. Hoje em dia, a eficiência média mundial  triplicou para 15% (143 Wp/m²), a um custo 1.370 vezes mais barato, de US$ 1,30/Wp.

  • A energia solar é livre de carbono e, portanto, contribui de maneira significativa para a redução de emissões de CO2 (Gás Carbônico) na natureza, um dos principais gases causadores do efeito estufa,

  • As maiores irradiações solares no Brasil estão em áreas de baixo desenvolvimento econômico, em que o uso da terra e os impostos arrecadados podem contribuir para o desenvolvimento local. A instalação de painéis fotovoltaicos com alturas acima de 2 m pode criar condições favoráveis ao cultivo de hortaliças e legumes.
  • De acordo com dados da Agência Internacional de Energia (IEA), a geração solar poderá responder por cerca de 11% da oferta mundial de energia elétrica em 2050 (5 mil TWh). A área coberta por painéis fotovoltaicos capaz de gerar essa quantidade é de 8 mil km², o equivalente a um quadrado de 90 km de lado.

Compartilhe nas redes sociais

Matérias Relacionadas

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, analisar tráfego e proporcionar uma experiência mais segura para os nossos usuários. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações. Aceitar