5 coisas que você pode fazer para ajudar na crise hídrica

5 coisas que você pode fazer para ajudar na crise hídrica

22/11/2021

A crise hídrica ainda deve afetar os consumidores pelo menos até meados de 2022. Para melhorar a situação, a solução é ter consciência, evitar desperdícios  e economizar água.

Apesar do período chuvoso que tivemos em outubro - uma quantidade maior que o esperado -, os reservatórios nacionais ainda não estão em seus níveis ideais. O Sistema Cantareira, que abastece a região metropolitana de São Paulo, segue operando somente com cerca de 39% da sua capacidade, segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

No estado mineiro, a situação apresenta-se similar. Em nota à imprensa, divulgada pelo Jornal Patos Hoje, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) declara:

“A quantidade de chuva verificada em Minas Gerais, nos últimos dias, ainda não fez com que os níveis dos principais reservatórios existentes no estado registrassem melhoras consideráveis. O volume de armazenamento encontra-se em uma situação de estabilidade e muito próximo aos patamares analisados em meses anteriores. Desta forma, o cenário de escassez hídrica, vivido atualmente em todo o país, continua exigindo constante atenção e requer um olhar cuidadoso permanente para a importância do consumo consciente da energia elétrica”. 

Até quando deve durar a crise hídrica?

Os efeitos da pior crise hídrica dos últimos 91 anos ainda devem permanecer na realidade da sociedade, consumidores e indústrias durante um período. A previsão é que a situação possa melhorar somente no segundo semestre de 2022. Já a bandeira tarifária de escassez hídrica, que cobra R$ 14,20 para cada 100 kWh, fica em vigência até 30 de abril.

Além do peso no aumento na conta de luz, as circunstâncias devem impactar o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil em R$ 8,2 bilhões em 2021. Ocasionando a inflação elétrica e uma perda de 166 mil empregos, segundo um estudo da CNI (Confederação Nacional da Indústria).

Dicas de como economizar água e ajudar na crise hídrica

Para melhorar a situação da crise hídrica em nosso cotidiano, a principal solução é economizar água. Evitar o desperdício dos recursos hídricos é fundamental para superarmos a crise hídrica e energética no país. Confira 5 dicas de como economizar água abaixo:

1. Tenha consciência no uso cotidiano

Assim como a energia elétrica, os recursos hídricos são utilizados todos os dias nos mais diversos compromissos. Necessitamos de água para a alimentação, a higiene pessoal, os cuidados com a casa, entre outros. Por isso, é fundamental exercermos a conscientização sobre o nosso uso e entender como reduzi-lo.  Consumo consciente é a base para gerar economia e propagar um futuro mais sustentável para todos. 

2. Fique atento a possíveis vazamentos 

Muitas vezes problemas com vazamentos acabam passando despercebidos em uma residência. Pequenos escoamentos ao longo de meses impactam em milhares de litros de água desperdiçados. Por isso é importante sempre estar atento e manter uma manutenção periódica nas tubulações, torneiras e registros.  Também vale ficar de olho nas caixas acopladas e descargas de parede mal ajustadas.

3. Invista em reuso e reciclagem de água

Investir em técnicas para reaproveitar água é uma prática que geralmente cresce quando estamos passando por períodos de secas ou crises hídricas como atualmente. No entanto, o ideal é que esse hábito faça parte da rotina das comunidades e das empresas sempre. Utilizar baldes para coletar água da chuva, cisternas ou investir em um sistema de filtros de água de reuso, são algumas alternativas que podem resultar em uma economia de até 50% de água utilizada em um mês. 

4. Cuide da caixa d'água

Para quem mora em casa, a caixa d'água é um item essencial. Por isso sua manutenção precisa ser constante. Sempre que possível, confira se a caixa está totalmente fechada para evitar a evaporação da água e ajudar a mantê-la limpa. A limpeza deve acontecer a cada 6 meses. Então lembre-se de conferir seu estado de conservação em um período antes disso.

Caso você more em apartamento, vale conversar com os responsáveis pelo condomínio e entender como colaborar. Incentivar práticas sustentáveis para economizar água em prédios também é fundamental. No Estado de São Paulo, por exemplo, agora é lei que os prédios públicos implantem sistemas de coleta para captação da água de chuva, para gerar "economia, sustentabilidade e preservação do meio ambiente".

5. Seja exemplo e passe conhecimento

Seja exemplo para as pessoas. Ter consciência e incentivar práticas de como economizar água deve ser um trabalho constante. Mantenha-se informado e converse com amigos, colegas de trabalho e familiares sobre o assunto. Passar o conhecimento adiante é uma das maneiras mais simples e eficientes de  evitar outras crises hídricas.

Quer saber como economizar energia elétrica e ainda colaborar com o planeta? Veja 19 dicas para o consumo consciente de energia! 

Compartilhe nas redes sociais

Matérias Relacionadas

Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, analisar tráfego e proporcionar uma experiência mais segura para os nossos usuários. Veja nossa Política de Privacidade para mais informações. Aceitar